27/01/2013

                                      As mina pira...

     Caro galante, acharás aqui o segredo para derreter o coração da sua fofolete! 
    
                                Soneto de fidelidade
De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.
                                                    Vinicius de Moraes

Vinicius de Moraes, "Antologia Poética", Editora do Autor, Rio de Janeiro, 1960, pág. 96.
 

                           Pedro Hiago S. Marques - A girândola assassina. 
Queres uma palavra amiga? Uma mensagem de esperança? Algo para impressionar sua pequena? Acharás aqui!

 Como dizia o poeta...


" As mais lindas palavras de amor são ditas no silêncio de um olhar.''
Leonardo da Vinci.              Fonte: http://pensador.uol.com.br

 Nos anais da cultura...

Começando esse quadro com chave de ouro, mostrar - lhes - ei um texto da sagaz Fernanda Young em que ela expõe sua relação de amor e ódio( mais ódio) com suas próprias nádegas.
        

                                                             À bunda
Olha, desta vez você passou das medidas. Só não boto você para fora, agora, porque é a sua cara dar escândalo.
Estou cheia de você atrás de mim o tempo todo. Fica se fazendo de fofa, enquanto, pelas minhas costas, chama a atenção de todo mundo para meus defeitos.
Você está redondamente enganada se pensa que eu vou me rebaixar ao seu nível – o que vem de baixo não me atinge. Mas faço questão de desancar essa sua pose empinada.
Por que nunca encara as coisas de frente?
Fica parecendo que tem algo a esconder. Por acaso, faz alguma coisa que ninguém pode saber?
Você é, e sempre foi, um peso na minha existência – cada papel que me fez passar... Diz-se sensível e profunda, mas está sempre voltada para aquilo que já aconteceu. Tenho vergonha de apresentar você às pessoas, sabia?
Por que você nunca encara as coisas de frente, bunda? Fica parecendo que, no fundo, tem algo a esconder. Por acaso, faz alguma coisa que ninguém pode saber? O que há por trás de todo esse silêncio?
Você diz que está dividida e que eu preciso ver os dois lados da questão. Ora, seja mais firme, deixe de balançar nas suas posições.
Longe de mim querer me meter na sua vida privada, mas a impressão que dá é que você não se enxerga. Porque está longe de ter nascido virada para a lua e costuma se comportar como se fosse o centro das atenções.
Bunda, você mora de fundos, num lugar abafado. Nunca sai para dar uma volta, nunca toma um sol, nunca respira um ar puro. Vive enfurnada, sem o mínimo contato com a natureza. O máximo que se permite é aparecer numa praia de vez em quando, toda branquela.
Não é de admirar que esteja sempre por baixo. Tentei levar você para fazer ginástica, querendo deixar você mais para cima, mas fingiu que não escutou.
Saiba que você não é mais aquela, diria até que anda meio caída. E vai ter que rebolar para mexer comigo, de novo, da maneira que mexia.
Lembro do tempo em que eu, desbundada, sonhava em ter um pouquinho mais de você. Agora, acho que o que temos já está de bom tamanho. E, pensando bem, é melhor pararmos por aqui antes que uma de nós acabe machucada.
Sei que qualquer coisinha deixa você balançada, então não vou expor suas duas faces em público. Mas fique sabendo que, se você aparecer, constrangendo-me diante de outras pessoas, levarei seu caso ao doutor Albuquerque.
Lamento, isso dói mais em mim do que em você, mas você merece o chute que estou lhe dando. Duplamente decepcionada,

Fonte:  http://claudia.abril.uol.com.br/materias/2676/?sh=25&cnl=5

Pedro Hiago S. Marques - A cornucópia de bobagens.

25/01/2013




VEJA QUAIS SÃO OS LIVROS MAIS VENDIDOS.

21/01/2013

Saia de Crochê Com Bolsos Para Barbie


Saia de Crochê Com Bolsos Para Barbie

[Barbie] Roupa de Crochê com Correntes e Pedrarias para Barbie - Vestida Para Encantar - Pecunia MillioM


Barbie Vestida Para Encantar: 
A Bruxinha Mais Elegante do 
Mundo Dolls Fashions
Barbie com Casaco de crochê preto, customizado com correntes e pedrarias
Barbie com Casaco de crochê preto,
customizado com correntes e pedrarias

Vestido Azul Para Barbie, Casaco e Bolero de Crochê


Vestido Azul Para Barbie
Por Pecunia MillioM

Vestido Com Casaquinho para Barbie em Crochê Por Pecunia MM


Vestido e Casaquinho de Crochê para Barbie
vestido curto com casaquinho
feito em crochê


18/01/2013


                      
     Valbinha    

Quem é essa mulher
Que acorda antes do dia
No peito traz esperanças
No sorriso a alegria.

Esta tem cabelos curtos
E é um tanto baixinha
Mas seu coração é gigante
O nome dela é Valbinha.

Não é preciso pedir-lhe
 Naquele ar de sossego
Pra encontrar no seu abraço
O calor do aconchego.

Com um carinho infinito
Se doa ao fazer o bem
E as vezes se esquece dela
Pra lembrar de mais alguém.

Tem uma palavra amiga
Um conselho maternal
E um senso de cuidado
Que lhe é tão natural.

Com sua fé inquebrantável            
Não cansa de agradecer     
Não teme entregar à Deus
O que ela não pode fazer.

Tendo um amor tão profundo
As vezes ri, as vezes chora
Por que é mãe de todo mundo
Assim como Nossa Senhora.    

  Pedro Hiago S. Marques - O diabrete da cornualha.

17/01/2013

Apresentações



                                                              Apresentações

Sejam bem vindos caros leitores, tirem seus chinelos e adentrem neste recanto onde reinam de mãos dadas arte e bobagem, mas antes, deixem que eu me apresente. Meu nome é Pedro Hiago S. Marques, sou doutor em ciências ocultas, filosofia dramática, pediatria charlatânica, pedagogia dogmática e astrologia eletrônica. Hoje iniciarei um quadro dedicado à poesia, em breve virão outros dedicados às outras formas de arte e à cultura em geral.
        
  Pedro Hiago S. Marques - O animal que come com o rabo.
      Soneto aos animais
  
Na ronda de cada dia
Como um bicho faminto
Na louca taquicardia
Segue o seu cego instinto.

Chega ao deleite e ao ócio
Seguindo qualquer multidão
Por que é muito mais fácil
Ignorar a razão.

E isso nos faz humanos
Animais que ostentam panos
Suas joias, seus metais.

E isso nos faz humanos
Nem as joias nem os panos
Nos fazem menos animais.

  Pedro Hiago Santos Marques - O pirulito da ciência.
  

08/01/2013

Minhas Roupinhas de Crochê Para Barbie


Minhas Roupinhas de Crochê Para Barbie